"Enfim você chegou!
Respire fundo. Sorria.
Deixe suas preocupações de lado.
Receba o melhor que esse mundo tem a lhe oferecer,
afinal de contas,
você merece.

Entre e sinta-se em casa!"

Como é difícil educar!!!!!!!

7.11.2009

"Uma criança satisfeita dá liberdade para os pais.
Estando insatisfeita,
exige atenção o tempo inteiro,
tiranizando-os."
Içami Tiba
Tenho passado apuros com meus filhos. Sempre me pergunto qual a melhor forma de educar, de colocar limites, de exigir o cumprimento das obrigações de cada um, sem me tornar uma carrasca. O que devo fazer para criar e educar pessoas boas, responsáveis, justas, honestas, saudáveis, compromissadas e responsáveis, sem que se sintam sufocados e nem soltos demais. E, Meu Deus, como é difícil educar, pois muito do que nos é imprescindível, para eles não passa de neurose de mãe!
Quando pequenos, eles dão muito trabalho, exigem dedicação, dia e noite, e parecem precisar mais de nós. Mas tenho sentido, na prática, que eles precisam mais ainda de nós quando crescem e aparecem, pois eles não "precisam" fisicamente, mas sim psicológicamente. Nós precisamos acompanhá-los de perto, discipliná-los para fazerem não só o necessário, mas o que é certo. Devido a isso, eu, que trabalhava fora o dia inteiro, de segunda a sábado e nas tardes de domingo, mudei completamente a minha rotina e, atualmente, trabalho 3 dias por semana em casa, e quando vou para a loja, eles já estão com as tarefas prontas (quando vejo que eles têm) e assunto do dia estudado, e não trabalho sábado e domingo. Mesmo assim, as notas deles estão indo morro a baixo e não sei mais o que fazer. Acho que eles estão tentando me tapear e não vêem que estão prejudicando apenas a eles mesmos.
Recebi os boletins na semana passada e fiquei muito triste com o péssimo desempenho deles (os dois mais velhos), porque eu os acompanhei pessoalmente enquanto estudavam para as provas, mas eles, mesmo assim, tiveram notas ruins, por pura falta de atenção. Pior: deixaram de entregar diversos trabalhos e deveres de casa, o que corroborou para uma queda maior ainda no aprendizado, no rendimento e, por consequência, nas notas. Aí me pergunto: Onde eu errei? Sei que eles foram e são irresponsáveis, mas o que eu estou fazendo para incentivar essa irresponsabilidade?
Meus filhos, modéstia à parte, são bons de coração, são educados e, em geral, obedientes, mas, principalmente o do meio (Bruno com 11 anos está na 5ª série - 6º ano), só estuda se eu estiver em cima dele mandando, conferindo, pressionando. Ele não se preocupa em cumprir prazos, em fazer as coisas bem feitas para a escola e demonstra desinteresse pelo ato de estudar em si. Adora ir para a escola, mas ainda não diferencia a hora de brincar da hora de estudar. Sei que não poderei ficar o tempo todo ajudando-o, pois ele se acostumou com isso, não quer fazer nada sozinho e sempre pede a minha ajuda e, se eu não o fizer, as notas ficarão piores ainda. Sei que isso o prejudica, porque na hora da prova, eu não estou lá para ajudá-lo. Fora isso, nunca fui professora e não sei ajudar no método de ensino que estão usando agora nas escolas. Chegamos então a um impasse, pois a escola ensina de um jeito e eu de outro, e ele fica no meio, sem saber de quem deve seguir as instruções.
Estou achando os conteúdos MUITO difíceis para as séries deles (5ª e 8ª) e os vejo não conseguindo acompanhar. Então, o que fazer? Qual a melhor forma de ajudar, sem atrapalhar ou criar dependência? Só eu estou errando, ou a escola está se omitindo também, ao ver tantas notas baixas e não buscar o motivo disso, num aluno que sempre foi elogiado e destaque nessa mesma escola (no caso do Filipe, 14 anos)? Estou procurando respostas. E conto com vocês para me ajudar nisso também, dizendo o que fariam se estivessem em me lugar.
Buscando algumas dessas respostas, estou lendo o livro que tem essa citação aqui em cima, e recomendo a todos os pais lerem:
DISCIPLINA - limite na medida certa - Autor: Içami Tiba.
Grande beijo.

9 amigos proseando comigo!:

Márcia(clarinha) 12 de jul de 2009 17:45:00  

Realmente hoje em dia o ensino está confuso, atropelado e resta pedir ajuda de um profissional que junto ao colégio possa orientar.
Difícil fazer uma criança satisfeita todo o tempo o que demanda mais tempo em dar-lhe atenção.
Difícil tarefa de educador nos tempos de hoje o que torna os pais insatisfeitos também.

lindo dia flor
beijos

Bonequinha de Luxo 12 de jul de 2009 19:31:00  

Olá,amiga
Que sumida...saudades de vc!Pelo jeito já está magrinha,hein..viu como conseguiu?
Quanto às crianças,se ela são obedientes,tem bom coração...já cumpriste quase toda a sua missão...o resto é com elas e com Deus..no momento certo,elas verão o valor da reponsabilidade...

Obrigada pelo elogio ao blog!

Grande beijo

KG 13 de jul de 2009 00:25:00  

Difícil mesmo!
Querida, sabe o que acho mais difícil: conciliar nossos afazeres com a atenção devida a eles... Tudo o que fazemos destina-se ao futuro deles e, ao mesmo tempo, eles nos "atrapalham", querem toda a atenção do mundo! Ai, ai, ai... Dá vontade de abandonar tudo e só dar atenção aos pequenos! Mas, temos de trabalhar, estudar...
Uma ótima semana!!!
Bj

KG 13 de jul de 2009 00:26:00  

Ah, teu blog tá um Luxo!!!
Parabéns!!!

Vanna 13 de jul de 2009 12:33:00  

Querida, descobrir a razão p/ o fracasso é primordial. Sempre disse as minhas filhas q não deveriam ter medo ou vergonha d perguntar, d pedir ao professor p/ explicar novamente o q não conseguisse entender (alguns alunos não fazem isso com medo da zoação.)Como sou professora, digo a elas q na hora da explicação é fundamental a atenção, deixa a conversa e as brincadeiras d lado, mas adolescente teme ser "diferente" e alguns não querem ser "excluídos", digo isso pq já tive alunos q diziam q eram discriminados por quererem estudar, aprender.
Minha dificuldade com minhas filhas já é fazer c/ q elas entendam q como não temos pessoas p/ nos auxiliarem nas tarefas domésticas, o ideal era q elas m ajudassem p/ q tudo não ficasse p/ mim, mas elas não entendem e isso é motivo d tristeza e lamentações já q tudo é feito p/ q mesmo como pobre elas tenham uma boa vida.
Tomara vcs possam encontrar uma solução e q eles descubram ou digam qual a dificuldade em obter um bom resultado.
Bjs, ótima nova semana.

~*Rebeca e Jota Cê *~ 14 de jul de 2009 00:45:00  

Cláudia,

Educar é muito difícil e certos ensinamentos são os nossos exemplos. Não temos a fórmula certa, mas Deus tem que ser presente nessa educação.

Beijo grande, menina linda.

Rebeca

-

Vanna 21 de jul de 2009 14:47:00  

Oi, passando p/ t desejar bons dias e t convidar p/ cantar parabéns p/ mim lá no blog.
Bjs

Dois Rios 27 de jul de 2009 12:06:00  

Cláudia,

De fato educar é uma árdua tarefa, já que os professores têm que lidar com uma gama de crianças e adolescentes com valores distintos. Eu diria que educar é uma verdadeira arte que exige, além de conhecimento técnico, muito sensibilidade.

Beijo,
Inês

Vanna 11 de ago de 2009 19:35:00  

Passando p/ t desejar muitos bons dias.
Bjs

Blog Widget by LinkWithin

Eu creio.

Creio, com toda a minha alma, que o meu Deus está no comando de cada ato, gesto, acontecimento, sentimento, pessoa ou coisa, que entra ou sai da minha vida. Ele cuida de mim, e dos meus, o tempo todo, e sou infinitamente grata a Ele por isso.

"O bom de não sabermos todas as coisas é existir alguém que sabe. O melhor de tudo isso é que mesmo sem entender, encostando o ouvido no lugar certo, mesmo numa noite muito escura, a gente vai escutar suas respostas." Lya Luft

Meu selo!

ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more
http://maisprosadoqueverso.blogspot.com
Loading...