"Enfim você chegou!
Respire fundo. Sorria.
Deixe suas preocupações de lado.
Receba o melhor que esse mundo tem a lhe oferecer,
afinal de contas,
você merece.

Entre e sinta-se em casa!"

Permaneça em paz!

6.24.2009

Conta a lenda que um velho sábio, tido como mestre da paciência,
era capaz de derrotar qualquer adversário.
Certa tarde, um homem conhecido por sua total falta de escrúpulos
apareceu com a intenção de desafiar o mestre da paciência.
O velho aceitou o desafio e o homem começou a insultá-lo.
Chegou a jogar algumas pedras em sua direção,
cuspiu em sua direção e gritou todos os tipos de insultos.
Durante horas fez tudo para provocá-lo,
mas o velho permaneceu impassível.
No final da tarde, sentindo-se já exausto e humilhado,
o homem se deu por vencido e retirou-se.
Impressionados, os alunos perguntaram ao mestre
como ele pudera suportar tanta indignidade.
O mestre perguntou:
- Se alguém chega até você com um presente,
e você não o aceita, a quem pertence o presente?
- A quem tentou entregá-lo, respondeu um dos discípulos.
-O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos.
Quando não são aceitos, continuam pertencendo
a quem os carregava consigo.
A sua paz interior depende exclusivamente de você.
As pessoas não podem lhe tirar a paz.
Só se você permitir..."
Autor desconhecido

Read more...

Canção das Mulheres (republicação)

6.22.2009

Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais.
Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta.
Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor.
Que o outro perceba minha fragilidade e não ria de mim, nem se aproveite disso. Que, se eu faço uma bobagem, o outro goste um pouco mais de mim, porque também preciso poder fazer tolices tantas vezes. Que se estou apenas cansada, o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais. Que o outro sinta quanto me dói a idéia da perda, e ouse ficar comigo um pouco — em lugar de voltar logo à sua vida, não porque lá está a sua verdade, mas talvez seu medo ou sua culpa. Que se começo a chorar sem motivo depois de um dia daqueles, o outro não desconfie logo que é culpa dele, ou que não o amo mais. Que se estou numa fase ruim o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde nem dizendo: “Olha que estou tendo muita paciência com você!” Que se me entusiasmo por alguma coisa o outro não a diminua, nem me chame de ingênua, nem queira fechar essa porta necessária que se abre para mim, por mais tola que lhe pareça. Que quando, sem querer, eu digo uma coisa bem inadequada diante de mais pessoas, o outro não me exponha nem me ridicularize. Que quando levanto de madrugada e ando pela casa, o outro não venha logo atrás de mim reclamando: “Mas que chateação essa sua mania, volta pra cama!” Que se eu peço um segundo drinque no restaurante o outro não comente logo: “Pôxa, mais um?” Que se eu eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire. Que o outro — filho, amigo, amante, marido — não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não estou podendo ser nada disso. Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa — uma mulher.
Lya Luft é uma escritora incrível e me faz um bem danado lê-la. Parece que ela sempre tem a palavra certa para o momento que estou vivendo. Sua sabedoria no escrever é única, simples e direta.
Por ser assim tão especial, a republicação dos seus textos faz-se sempre necessária por aqui, afinal ler (e reler) Lya Luft, nunca é demais.
Quer saber mais sobre ela? Clique aqui. A foto dela também é desse site aqui.

ATENÇÃO!

Meu computador está com um problema e o teclado não funciona direito. Qualquer coisa que eu digite, fica faltando letra, pontuação, acentuação. Como sou extremamente perfeccionista, demoro uma vida num textinho, porque fico voltando para corrigir toda hora. Aliando isso à minha eterna e costumeira correria, pensa no quanto tenho me estressado...
Por isso, tenho lido os comentários de vocês e visitado vários blogs, mas não estou conseguindo comentar muito, porque com esse problema do meu teclado, fico horas para escrever um pingo de coisas. De qq maneira, obrigada pelas visitas. Estarei corrigindo isso rapidinho(apesar de estar procurando a causa do problema e ninguém achar), pois meu notebook está no conserto e quando pronto, o usarei para blogar direito.
Exemplo:
Ola so o qe ese ecado esta fzeno comigo! Entendeu? Não? Pois é...
(Tradução: Olha só o que esse teclado está fazendo comigo!)
Um grande bjo a cada um de vocês e que Deus nos abençoe nessa nova semana!

Read more...

Tertúlia de junho: Que lugar faz eu me sentir em casa?

6.15.2009

O tema da Tertúlia Virtual de JUNHO é:. "QUE LUGAR TE FAZ SENTIR EM CASA"?
"...É um tema interessante e algo ambíguo (se quisermos) ou muito simples e básico (se optarmos por outra abordagem), logo, bom.Dia 15 de Junho faça uma postagem nos contado onde é esse lugar? Se existe, claro! Pode ser uma imagem, ou um texto, ou ambos..."
Fiquei pensando sobre isso, (objetivo da Tertúlia não é mesmo?!) e vi que são mesmo lugares em que me sinto à vontade para ser quem sou, sem limitaçoes e etc. Então são poucos e muito especiais esses lugares.
1º - Minha casa e meu querido jardim, claro...
2º - Minha igreja...

3º- As casas dos meus pais (eles são separados).

Enfim, me sinto "em casa" nos lugares em que sou bem recebida, onde sinto que gostam de mim verdadeiramente e fazem questão da minha presença, constante ou não devido à correria da vida.

Bjos e até a próxima tertúlia!!!!!

Read more...

Para descontrair um pouquinho...

6.12.2009

MULHER DE 'CATIGURIA
** Classe é classe.....**
O marido chega em casa as 18:00h e diz a mulher que teria uma
reunião às 22:00hs, mas que ele não iria pois considerava isto um absurdo.
A mulher, preocupada com o marido, o convence que o trabalho é importante.
O maridão, esperto, então vai tomar um banho para se preparar e pensa: 'Foi mais fácil do que eu pensava!'
Como "toda" mulher, quando o homem entra no banho,
ela revista o bolso do seu paletó e encontra um bilhete
onde estava escrito:
'Amor, estou esperando por você para comermos
um pato ao molho branco.
Beijão, Sheila'.
Quando o marido sai do banho encontra sua mulher,
com uma camisolinha transparente, sem calcinha,
toda fogosa, deitada de bruços.
O marido, ao ver aquela bundinha sob a transparência
não resiste e cai matando.
A mulher lhe dá um trato completo e ele,
exausto, vira pro lado e adormece.
Quando vai chegando a hora, a mulher acorda o marido,
que não quer mais ir a reunião,
mas novamente ela o convence da importância do trabalho.
Ao chegar na casa da amante, o cara está arrasado.
Cansado, diz a ela que hoje trabalhou muito e
que só iria tomar um banho e descansar um pouco.
Como "toda" mulher, ao entrar no banho,
ela revista o bolso de seu paletó,
e encontra um bilhete onde estava escrito:
'Querida Sheila,
o pato foi, mas o molho branco ficou todo aqui.
Beijão,
A Esposa.'
(Luis Fernando Veríssimo)
ADOREI!!!!!!!! Já pensou a cara da amante bruaca????? kkkkkkkkkkkk.
As aspas no "toda" mulher... são por minha conta, pois eu juro que não revisto o bolso do meu marido toda vez que ele entra no banho... risos...
Bjos, Cláudia!!
(porque quem é vivo, sempre aparece... Obrigada por não desistirem de mim, mas ainda estou na correria da virada de Brasil Telecom para a OI e aí?!?!!!!!... sabe como é né... Mas ainda estou aqui, gente!!!!! Não me abandonem!)

Read more...

Coisas que a vida ensina depois dos 40.

6.01.2009

Amor não se implora, não se pede não se espera...
Amor se vive ou não.
Ciúmes é um sentimento inútil.
Não torna ninguém fiel a você.
Animais são anjos disfarçados, mandados à terra por Deus
para mostrar ao homem o que é fidelidade.
Crianças aprendem com aquilo que você faz,
não com o que você diz.
As pessoas que falam dos outros pra você,
vão falar de você para os outros.
Perdoar e esquecer nos torna mais jovens.
Água é um santo remédio.
Deus inventou o choro para o homem não explodir.
Ausência de regras é uma regra que depende do bom senso.
Não existe comida ruim, existe comida mal temperada.
A criatividade caminha junto com a falta de grana.
Ser autêntico é a melhor e única forma de agradar.
Amigos de verdade nunca te abandonam.
O carinho é a melhor arma contra o ódio.
As diferenças tornam a vida mais bonita e colorida.
Há poesia em toda a criação divina.
Deus é o maior poeta de todos os tempos.
A música é a sobremesa da vida.
Acreditar, não faz de ninguém um tolo.
Tolo é quem mente.
Filhos são presentes raros.
De tudo, o que fica é o seu nome
e as lembranças a cerca de suas ações.
Obrigada, desculpa, por favor, são palavras mágicas,
chaves que abrem portas para uma vida melhor.
O amor... Ah, o amor...
O amor quebra barreiras, une facções,
destrói preconceitos, cura doenças...
Não há vida decente sem amor!
E é certo, quem ama, é muito amado.
E vive a vida mais alegremente...
© Artur da Távola

Read more...
Blog Widget by LinkWithin

Eu creio.

Creio, com toda a minha alma, que o meu Deus está no comando de cada ato, gesto, acontecimento, sentimento, pessoa ou coisa, que entra ou sai da minha vida. Ele cuida de mim, e dos meus, o tempo todo, e sou infinitamente grata a Ele por isso.

"O bom de não sabermos todas as coisas é existir alguém que sabe. O melhor de tudo isso é que mesmo sem entender, encostando o ouvido no lugar certo, mesmo numa noite muito escura, a gente vai escutar suas respostas." Lya Luft

Meu selo!

ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more
http://maisprosadoqueverso.blogspot.com
Loading...