"Enfim você chegou!
Respire fundo. Sorria.
Deixe suas preocupações de lado.
Receba o melhor que esse mundo tem a lhe oferecer,
afinal de contas,
você merece.

Entre e sinta-se em casa!"

A Idade de Ser Feliz!

8.31.2008

Existe somente uma idade para a gente ser feliz,
somente uma época na vida de cada pessoa em que é possível sonhar e fazer planos e ter energia bastante para realizá-las a despeito de todas as dificuldades e obstáculos. Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente e desfrutar tudo com toda intensidade sem medo, nem culpa de sentir prazer. Fase dourada em que a gente pode criar e recriar a vida, a nossa própria imagem e semelhança e vestir-se com todas as cores e experimentar todos os sabores e entregar-se a todos os amores sem preconceito nem pudor. Tempo de entusiasmo e coragem em que todo o desafio é mais um convite à luta que a gente enfrenta com toda disposição de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO, e quantas vezes for preciso. Essa idade tão fugaz na vida da gente chama-se PRESENTE e tem a duração do instante que passa. desconhecido
Esse texto representa o meu sentimento perante esse meu aniversário que acabou de passar (dia 29, fiz 39 anos!). Foi um dia especial e que chorei e rí muito... Ganhei mimos, festa-surpresa, abraços e muitas, muitas demonstrações de afeto e carinho. Fiquei feliz!
É claro que fiz projetos para daqui a um ano, quando farei 40. Projetos de vida, de sucesso, de dedicação, de ajudar mais ao próximo, de cuidar mais e melhor de mim, do meu marido, filhos e dos meus pais, de cultivar amigos verdadeiros que estão sempre comigo, minhas irmãs e irmão...
Quero também continuar postando aqui e no Canto de Prosear. Quero ler mais, tocar mais, cantar mais, ler e escrever mais, sorrir mais (e chorar também, se necessário), rezar mais, amar, perdoar, abraçar e beijar mais e mais e mais.
Será um ano que quero crescer muito espiritualmente e ser uma pessoa melhor. Como farei isso? Não sei... mas não vou me deixar desviar. Quero completar 40 anos tendo a certeza de que vivi o presente dos meus 39 anos, dia-após-dia, fazendo muita coisa que eu já devia ter feito e protelei.
Então, mãos à obra!!!
Uma boa semana, Cláudia

Read more...

Apaixone-se...

8.29.2008

As paixões são como ventanias
que inflam as velas dos navios
fazendo-os navegar,
outras vezes podem fazê-los naufragar,
mas se não fossem as velas, não haveria viagens,
nem aventuras, nem descobertas.
Voltaire

Read more...

Atire a primeira pedra...

8.26.2008

Atire a primeira pedra Quem não sofreu, quem não morreu por amor Todo corpo que tem um deserto Tem um olho de água por perto
Para ouvir basta abrir os poros Para aceitar basta oferecer Para que adiar um desejo De alguém que lhe quer tanto beijo
Quem de vocês Resiste a uma tentação Quem pretende revogar a lei do coração
Quem ousaria Dessas vozes duvidar Deixa a sua natureza se manifestar
Deixa a sua natureza se manifestar Deixa a sua natureza se manifestar
Marisa Monte Fonte: musica.com

Read more...

Receita da Jovialidade.

8.25.2008

Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência. Isso inclui idade, peso e altura. Deixe o médico se preocupar com eles. Para isso ele é pago. Freqüentemente, dê preferência aos seus amigos alegres. Os de "baixo astral" puxam você para baixo. Continue aprendendo... Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa. Não deixe seu cérebro desocupado. Uma mente sem uso é a oficina do diabo. E o nome do diabo é Alzheimer. Curta coisas simples. Ria muito e, muito e alto. Ria até perder o fôlego. Lágrimas acontecem. Agüente, sofra e siga em frente. A única pessoa que acompanha você a vida toda é você mesmo. Esteja vivo, enquanto você viver! Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta: família, animais, lembranças, música, plantas, um hobby, o que for. Seu lar é o seu refúgio. Aproveite sua saúde. Se for boa, preserve-a. Se está instável, melhore-a. Se está abaixo desse nível, peça ajuda. Não faça viagens de remorso. Faça uma viagem, para cidade vizinha, para um país estrangeiro, mas não faça viagens ao passado. Diga a quem você ama, que você realmente os ama, em todas as oportunidades. E lembre-se sempre que: A vida não é medida pelo número de vezes que você respirou, mas pelos momentos em que você perdeu o fôlego: de tanto rir... de surpresa... de êxtase... de felicidade... "Há pessoas que transformam o sol numa simples mancha amarela, mas há também aquelas que fazem de uma simples mancha amarela o próprio sol." P. Picasso

Read more...

Se não quiser adoecer... seja feliz!

8.24.2008

Dando continuidade aos meus posts sobre relacionamentos, hoje quero falar sobre alguns cuidados que devemos ter conosco. Acredito piamente que o principal passo para ser amado(a) e amar alguém é gostar de si mesmo. Se não nos amamos, de onde tiraremos amor para dar a outra pessoa?
O amor ao próximo está diretamente ligado ao amor próprio, caso contrário, pode-se cair no erro de depositar a responsabilidade por sua felicidade nos ombros alheios, o que só traz dependência e sobrepeso. Lembre-se: o primeiro passo para fazer o outro feliz é ser feliz!
Resolvi, então, (re)publicar esse texto que acho muito verdadeiro. Lembre-se:
SE NÃO QUISER ADOECER... SEJA FELIZ!
"Se não quiser adoecer – “Tome decisão”. A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é cheia de decisões, para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros. As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.
Se não quiser adoecer – “Busque soluções”. Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor acender o fósforo que lamentar a escuridão. Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença.
Se não quiser adoecer – “Não viva de aparências”. Quem esconde a realidade, finge, faz pose, quer sempre dar a impressão de que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho, etc..., está acumulando toneladas de peso... uma estátua de bronze, mas com pés de barro. Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.
Se não quiser adoecer – “Aceite-se”. A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável. Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.
Se não quiser adoecer – “Confie”. Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.
Se não quiser adoecer – “Não viva sempre triste”. O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive.
“O bom humor nos salva das mãos do doutor”. Alegria é saúde e terapia."
Dr. Drauzio Varela
Tenha uma linda e abençoada semana! Com carinho, Cláudia Fonte: Mensagem lida no blog Palavras ao Vento - Foto de Seen

Read more...

Meme e selo recebidos...

8.23.2008

Estou atrasadíssima, eu sei, mas não esqueci, certo! E se não esquecer, pode!

Há algum tempo recebi da Rita o "Meme do Livro", que achei maravilhoso. O incentivo à leitura e ao pensar são sempre ótimos de ver e melhor ainda de participar. Então vamos lá!
A regra é a seguinte:
  1. Tenho que escolher um livro com mais de 161 páginas.
  2. Ir para a página 161
  3. Procurar nessa página a 5ª frase completa
  4. Transcrever para o seu blog, na íntegra, a frase encontrada.
  5. Repassar o desafio para 5 blogs à sua escolha.

Escolhi o livro: Limites no Casamento, de Dr. Henry Cloud e Dr. John Townsend (vocês devem estar pensando que estou em crise no casamento (risos), mas não estou não. É que leio um monte de livros ao mesmo tempo, e como venho falando de relacionamentos nos últimos posts, decidi dar continuidade ao assunto.)

Trecho do livro:

"Então, quando estavam totalmente absortos em seus pensamentos, sentindo-se apaixonados novamente, pedi que olhassem para o cônjuge que estavam idealizando naquele momento e dissessem: "Amor, sou um pecador. Vou decepcioná-lo e magoá-l0".

Explicação:

Nesse capítulo o autor fala de compaixão e perdão no casamento, e pede que as pessoas pensem nos momentos bons que já tiveram com o ser amado e depois façam o que está na frase acima. Imagina! Que banho de água fria... mas casamento sem compaixão, aceitação e perdão, gente, não existe.

No livro, os psicólogos Henry Cloud e John Townsend, mostram como os casais podem tirar o máximo proveitoso de relação conjugal. O casal aprenderá a lidar com transgressões graves e também encontrará um refúgio seguro para o amor, o interesse, a apreciação e o crescimento mútuos. Ilustrado com muitos exemplos, este livro é um dos melhores investimentos que o casal pode fazer para garantir o seu bem-estar.

Repasso para os amigos:

Patrycia, Paula Basques, Vanna, Patty e Marcos.

**********************************************************************************

UM LINDO SELO (PRÊMIO DARDOS)!

A Paula Basques, inclusive, me presenteou com um selo lindo essa semana! Curiosa que só eu, pesquisei sobre esse selo e descobri o seguinte:

"Com o Prêmio Dardos, se reconhecem os valores que cada blogueiro mostra cada dia em seu empenho por transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. , que em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras." Mãe Gaia.

Obrigada, Paulinha!!! A-M-E-I!

Sei que tenho que repassar, mas hoje, no entanto, vou ficar com ele para mim... (com licença!). Mas vou repassá-lo em breve para blogs que gosto muito.

Bjo. enorme, Cláudia.

Read more...

A importância do perdão!

8.17.2008

Há algo mais difícil do que perdoar? Aquele perdão verdadeiro, de coração?

Confesso que eu sempre tive dificuldade de fazê-lo. Não que eu ficasse me martirizando, alimentando a raiva, o ódio ou tramando uma revanche. Mas ficava com raiva e pronto (por tempo indeterminado)!
Hoje, quando me sinto realmente insultada, costumo me afastar da pessoa por um tempo, mas não alimento a raiva. Tenho absoluta consciência de que, grande parte das pessoas que nos ofendem, o fazem sem pensar, falando demais por impulso, exagerando... se defendem por se sentirem acuadas. Sei que tem gente ruim no mundo, mas a maioria não é ruim. Só está num momento ruim. Mudei porque agora eu procuro me colocar no lugar dos outros e reconhecer que eu também erro, falo besteiras, tomo decisões erradíssimas, por estar com a cabeça quente, e procuro força, no fundo do meu coração, para não falar ou escrever algo que possa ferir os outros e, principlamente, que eu venha a me arrepender depois, porque depois de proferida a palavra, ela não tem mais volta. Mas eu erro sim. Muito. Afinal, não sou nenhuma santa, né!
É claro que esse não ficar remoendo as coisas, eu aprendi com o tempo, com as porradas da vida e com a benção de Deus, porque já fui sim muito rancorosa, mas isso me machucava mais do que me ajudava.Perdoar é necessário, porque nada ganhamos com a raiva e o ódio em nossos corações, a não ser o distanciamento de pessoas que amamos e nos amam, solidão, ou, no mínimo, uma boa úlcera, músculos tensos e, em alguns casos, até um câncer... Perdoar é essencial, principalmente se a pessoa for importante na sua vida. Não carreguem as pedras do caminho. Elas pesam demais e só darão dor nas costas de quem as carrega.

Bjo, Claudia
Imagem do google. Para completar esse post de hoje, selecionei um textinho que eu gosto muito. Leiam com atenção! A importância do perdão
O pequeno Zeca entra em casa, após a aula, batendo forte os seus pés no assoalho da casa. Seu pai, que estava indo para o quintal para fazer alguns serviços na horta, ao ver aquilo chama o menino para uma conversa.
Zeca, de oito anos de idade, o acompanha desconfiado. Antes que seu pai dissesse alguma coisa, fala irritado:
-Pai, estou com muita raiva. O Juca não deveria ter feito comigo. Desejo tudo de ruim para ele.
Seu pai, um homem simples mas cheio de sabedoria, escuta calmamente, o filho que continua a reclamar: - O Juca me humilhou na frente dos meus amigos. Não aceito. Gostaria que ele ficasse doente sem poder ir à escola.
O pai escuta tudo calado enquanto caminha até um abrigo onde guardava um saco cheio de carvão. Levou o saco até o fundo do quintal e o menino o acompanhou, calado. Zeca vê o saco ser aberto e antes mesmo que ele pudesse fazer uma pergunta, o pai lhe propõe algo:
- Filho, faz de conta que aquela camisa branquinha que está secando no varal é o seu amiguinho Juca e cada pedaço de carvão é um mau pensamento seu, endereçado a ele. Quero que você jogue todo o carvão do saco na camisa, até o último pedaço. Depois eu volto para ver como ficou.
O menino achou que seria uma brincadeira divertida e pôs mãos à obra. O varal com a camisa estava longe do menino e poucos pedaços acertavam o alvo. Uma hora se passou e o menino terminou a tarefa. O pai que espiava tudo de longe, se aproxima do menino e lhe pergunta: - Filho como está se sentindo agora? Estou cansado mas estou alegre porque acertei muitos pedaços de carvão na camisa.
O pai olha para o menino, que fica sem entender a razão daquela brincadeira, e carinhoso lhe fala: - Venha comigo até o meu quarto, quero lhe mostrar uma coisa.
O filho acompanha o pai até o quarto e é colocado na frente de um grande espelho onde pode ver seu corpo todo. Que susto! Só se conseguia enxergar seus dentes e os olhinhos. O pai, então, lhe diz ternamente: - Filho, você viu que a camisa quase não se sujou; mas, olhe só para você. O mau que desejamos aos outros é como o lhe aconteceu. Por mais que possamos atrapalhar a vida de alguém com nossos pensamentos, a borra, os resíduos, a fuligem ficam sempre em nós mesmos. (Autor desconhecido)
Cuidado com seus pensamentos; eles se transformam em palavras.
Cuidado com suas palavras; elas se transformam em ações.
Cuidado com suas ações; elas se transformam em hábitos.
Cuidado com seus hábitos; eles moldam o seu caráter.
Cuidado com seu caráter; ele controla o seu destino.
(Revista da Folha 31/01/99)

Read more...

(IN)Tolerância...

8.15.2008

Pode um casamento sobreviver à falta de companheirismo, tolerância, perdão (entre ambos e os que ambos amam)? Só o amor e o sexo bastam? Tenho visto muitos casamentos acabarem porque o casal não quer ceder em nada. Normalmente, um enrijece e o outro, cansado, enrijece também. Mas o casamento precisa do perdão. Sem a vontade de superar obstáculos, discutir os problemas, resolver esses problemas, colocar uma pedra em cima e tocar o barco, não há como manter uma relação. É necessário que ambos entendam que um deve estar ao lado do outro e aceitá-lo incondicionalmente, e que não há um lado mais fraco nessa história. No meio de uma confusão, e de dois corações rígidos e dispostos a não ceder, o que se torna frágil é mesmo o casamento. Se uma coisa não está boa para um dos lados, isso deve ser resolvido. Dado o tempo necessário para que ambos se ergam, o assunto deve ser esclarecido de uma maneira que ambos se sintam bem, e depois deve ser deixado pra trás. A vida a dois, onde um faz questão do outro, deve ser regada, alimentada. Não adianta dar bens materiais, morrer de trabalhar para dar ao outro “tudo” que ele ou ela sonha, se não houver companheirismo e um não fizer questão do outro. O egoísmo e o excesso de orgulho só demonstram a falta de amor. Para ter uma união duradoura, creio que o principal papel de ambos deveria fazer e ver o outro feliz. Deveríamos mover céu e terra para que isso acontecesse, mas, infelizmente, o que vemos hoje é um desastre: os casamentos estão esvaindo-se pelos dedos dos casais, com poucas exceções. O divórcio virou moeda de troca. É mais “fácil” separar-se que chegar a um meio-termo, o que é uma infelicidade para as famílias e, creio eu, para os filhos que vivem, e viverão toda a vida, à mercê da compreensão, ou não, dos pais separados. Para viver um casamento feliz é preciso saber e querer relevar. É preciso também desejar passar por cima do que for necessário para estar com o outro. Caso contrário, o casamento vira um poço de ressentimentos, mágoa, falta de amor e, em muitos casos, de ódio. Sejamos mais tolerantes com quem amamos, para darmos um futuro melhor para nós, e para nossos filhos, dando esse belo exemplo a eles: TOLERÂNCIA. Com carinho, Cláudia.

Read more...

Olimpíadas da China x EUA... Afff!

8.13.2008

Deixa eu falar!
Irritada! É como me sinto nesse momento com as Olimpíadas. Esse favoritismo internacional (e nacional) pelas potências mundiais EUA e China são frustrantes. Tudo bem que eles têm maior condição financeira blá, blá, blá...
Mas CADÊ AS MEDALHAS DO BRASIL?
O nosso Brasil levou tantas esperanças de medalhas a Pequim, mas parece que não vai trazer quase nada (salvo o judô e a natação que conseguiram medalhas de bronze, até agora)! Esperanças fortes como o hipismo, a ginástica e etc, que lutaram por um espaço, não só no quadro de medalhas, mas também no favoritismo declarado da imprensa mundial, não conseguiram as medalhas que foram buscar.
Dá uma tristeza ver a frustração desses atletas, que sabemos o quanto se esforçaram para estar lá. A impressão que passa é que alguns acham que os atletas do resto do mundo não são bons o bastante, não treinaram o bastante, não sofreram o bastante, não lutaram o bastante para estarem ali por mérito próprio, e não só como meros expectadores, e para brigarem de igual para igual com os EUA e China (o pior é que eles são fortes mesmo, mas virou briga particular entre as duas nações). Ainda me resta uma ponta de esperança no vôlei, vela, futebol brasileiro, atletismo... que parecem ser as modalidades que ainda têm condições de disputar esse ouro. Condições físicas e de respeito, perante a imprensa mundial. Vamos ver no que isso vai dar! Aff....

Read more...

Sem paciência!

8.11.2008

"A PACIÊNCIA" ...
Ah! Se vendessem paciência nas farmácias e supermercados... Muita gente iria gastar boa parte do salário nessa mercadoria tão rara hoje em dia. Por muito pouco a madame que parece uma "lady" solta palavrões e berros que lembram as antigas "trabalhadoras do cais"... E o bem comportado executivo? O "cavalheiro" se transforma numa "besta selvagem" no trânsito que ele mesmo ajuda a tumultuar...
Os filhos atrapalham, os idosos incomodam, a voz da vizinha é um tormento, o jeito do chefe é demais para sua cabeça, a esposa virou uma chata, o marido uma "mala sem alça". Aquela velha amiga uma "alça sem mala", o emprego uma tortura, a escola uma chatice. O cinema se arrasta, o teatro nem pensar, até o passeio virou novela. Outro dia, vi um jovem reclamando que o banco dele pela internet estava demorando a dar o saldo, eu me lembrei da fila dos bancos e balancei a cabeça, inconformado... Vi uma moça abrindo um e-mail com um texto maravilhoso e ela deletou sem sequer ler o título, dizendo que era longo demais. Pobres de nós, meninos e meninas sem paciência, sem tempo para a vida, sem tempo para Deus. A paciência está em falta no mercado, e pelo jeito, a paciência sintética dos calmantes está cada vez mais em alta. Pergunte para alguém, que você saiba que é "ansioso demais" onde ele quer chegar? Qual é a finalidade de sua vida? Surpreenda-se com a falta de metas, com o vago de sua resposta. E você? Onde você quer chegar? Está correndo tanto para quê? Por quem? Seu coração vai agüentar? Se você morrer hoje de infarto agudo do miocárdio o mundo vai parar? A empresa que você trabalha vai acabar? As pessoas que você ama vão parar? Será que você conseguiu ler até aqui? Respire... Acalme-se... O mundo está apenas na sua primeira volta e, com certeza, no final do dia vai completar o seu giro ao redor do sol, com ou sem a sua paciência... NÃO SOMOS SERES HUMANOS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA ESPIRITUAL. SOMOS SERES ESPIRITUAIS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA HUMANA... Arnaldo Jabor

Read more...

Um pouco mais de paciência...

Paciência Composição: Lenine e Dudu Falcão
Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não pára...
Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara...
Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...
O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...
Será que é tempo
Que lhe falta prá perceber?
Será que temos esse tempo
Prá perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...
Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Mesmo quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não pára
A vida não pára não...
Será que é tempo
Que lhe falta prá perceber?
Será que temos esse tempo
Prá perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...
A vida não pára!...

Read more...

Ao meu pai!

8.07.2008

Não é todo mundo que tem um paizão como o meu.
A compreensão e a aceitação do outro
são qualidades que poucas pessoas no mundo tem,
e meu pai é uma dessas pessoas.
Ele sabe ouvir.
Sabe calar.
Sabe falar o que tem que ser dito, na hora exata.
É de uma sabedoria impressionante.
Trabalha muito.
Ajuda o próximo.
Não gosta de dizer não.
Gosta de todo mundo
(e todo mundo gosta dele),
de todos os times (pra não contrariar ninguém),
de todo tipo de música,
de todo tipo de gente (de bom coração).
Ele está sempre sorrindo, alegre.
Tem sempre uma mão a te oferecer,
um agrado, um carinho, seu colo, sua casa.
É daquelas pessoas que sobe cada degrau da escada da vida,
pausadamente e sem nunca passar por cima dos outros,
e eu sei, que a qualquer hora que eu precisar,
ou pensar em desistir,
ele estará sempre lá,
me puxando pra cima, pro alto.
Por tudo isso, ele é um grande pai,
um grande avô (TODOS os netos são loucos por ele),
e, acima de tudo, um grande amigo!
Para você, José Olimpio, o meu pai, meu muito obrigada!!!
Sem você, eu nada seria!!!
Meu pai nos deu um susto danado essa semana, ficando hospitalizado em São Paulo, por quase dez dias, mas felizmente, já está em casa. Quero aproveitar então, para agradecer a Deus,
por tê-lo trazido pra casa, sadio e a salvo.

Read more...

Um agudo!

8.04.2008

Hoje, conversei com uma amiga, sobre como estava feliz por ter conseguido "fazer" um agudo. Sim! Depois de uma rouquidão de mais de 15 dias, finalmente, meu agudo voltou! Cancelei os cânticos dos Salmos, coral... e como é difícil para mim ficar sem cantar! Essa mania de só dar valor às coisas que temos quando as perdemos, tem me chamado a atenção. Só um músico tem idéia da falta que faz poder cantar e contar com os timbres mais altos. Mas era só começar a tentar cantar que não parava de tossir e na hora de fazer um agudo, por mais leve que fosse, minha voz desaparecia... Ufa! Então, para tentar evitar a rouquidão em mim (de novo) e em vocês, decidi pesquisar e postar algumas colocações que podem nos ser úteis: A rouquidão pode ser causada por um problema na garganta e/ou também por nervosismo, ansiedade, etc. Segue abaixo a classificação vocal (resumo de como se divide) e uma matéria sobre como o estado emocional de uma pessoa também pode atingir a voz. Caso te interesse ler, boa leitura. Classificação Vocal (ver site http://www.mvhp.com.br/) Este assunto é muito importante pois muitas vezes acontece de não conseguirmos alcançar tons muito agudos (finos) ou muito graves (grossos) sem saber que isso se dá porque temos um naipe vocal característico. Existem 3 classificações básicas para a voz masculina e para a voz feminina como indicado abaixo: HOMENS / MULHERES BAIXO (Voz Grave) / CONTRALTO (Voz Grave) BARÍTONO (Voz Média) / MEIO-SOPRANO ou MEZZO-SOPRANO (Voz Média) TENOR (Voz Aguda) / SOPRANO (Voz Aguda) Para saber a sua classificação vocal, você tem de ser avaliado por um professor de Canto/Técnica Vocal que irá, através de exercícios vocais (vocalises) classificar sua voz dentro das três opções acima.

Por Carolina Hungria Em 1994, Eliana Barros, que trabalha no Departamento de Divulgação da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, começou a perder a voz. Preocupada com a persistente rouquidão, decidiu procurar um especialista e fazer alguns exames. Para sua surpresa, descobriu que boa parte do seu problema tinha um fundo emocional. "Cada um descarrega seus problemas em algum lugar diferente do corpo", conta Eliana. "No meu caso, todo o estresse acumulado, a pressão do trabalho e minhas preocupações iam direto para a laringe e, assim como algumas pessoas ficam com o pescoço ou o ombro duro, eu acabo ficando sem a voz." A fonoaudióloga e professora Lilian Ricz, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, lembra que a voz não representa apenas uma forma de passar o som. "Reparando no seu timbre, sabemos muito sobre a personalidade, estado emocional e saúde de uma pessoa." Beth Amim, fonoaudióloga e professora de voz do Coralusp, conta, de maneira simplificada, que nós temos dois tipos de músculos que trabalham na emissão dos sons: um para fazer sons graves e o outro responsável pelos sons agudos. "O músculo dos sons graves é aquele que usamos para falar o dia inteiro. Já o do agudo usamos basicamente para cantar e esse precisa ser trabalhado com exercícios para ser desenvolvido corretamente." Não só problemas de estresse, mas também o mau uso podem levar a graves doenças da voz. "Quem fala gritando e quem coloca a ressonância no lugar errado pode desenvolver até mesmo calos vocais", diz a especialista. Por isso é que profissionais como professores, telefonistas e cantores estão incluídos no "grupo de risco da voz". O Ministério da Saúde estima que mais de R$ 100 milhões sejam gastos anualmente com licenças, afastamentos e readaptações da disfonia. Tomando como exemplo os professores do ensino fundamental e médio, que são cerca de 3,8 milhões no Brasil: O Ministério da Saúde estima que 25 mil estão ou serão, num futuro próximo, afastados para tratamentos de laringe e cordas vocais. Claudinei Oliveira trabalha no Departamento Pessoal da Faculdade de Medicina da USP e conta que fala o dia todo ao telefone com outros funcionários da unidade. "Não acontece sempre, mas, às vezes, chego ao fim do dia com a voz cansada, meio rouca", conta. Oliveira já chegou uma vez a perder a voz por causa de uma gripe, somada ao seu cotidiano no trabalho. É importante que uma pessoa procure ajuda de um médico caso o problema de rouquidão e pigarro persista por mais de uma semana. Segundo especialistas, esses sintomas podem ser indicadores do câncer de laringe, que tem 15 mil casos registrados no País todos os anos, de acordo com dados da Sociedade Brasileira de Laringologia e Voz. As chances de curar essa doença chegam a 95% com o diagnóstico precoce, mas, com a falta de informação, cerca de 8 mil pessoas morrem por ano deste tipo de enfermidade. "Só um especialista pode descobrir se o paciente que está rouco ou com excesso de pigarro pode estar passando por um processo inflamatório, ou algo mais severo", defende Lilian. Ela lembra que o Brasil é o segundo país no mundo em incidência de câncer na laringe. "Os principais fatores de risco são cigarro e histórico familiar." "Algumas pessoas têm problemas de voz por causa do refluxo gastro-esofágico, que pode levar até a um edema na laringe. Nesse caso, o paciente terá restrições alimentares muito parecidas com quem tem gastrite, como parar de comer gordura, derivados de leite e alimentos picantes", afirma Beth, do Coralusp. No caso de Eliana, que trabalha na FFLCH, uma dieta balanceada foi um dos primeiros passos para a cura. "Freqüento um endocrinologista e mudei minha dieta, acrescentando mais verduras e legumes, tirando bebidas geladas e até o café", detalha. "O mais importante é levar a sério a mudança na sua vida. Há nove anos me cuido muito, fazendo massagem relaxante e exercício três vezes por semana." A fonoaudióloga Beth também alerta que as mulheres, em geral, são mais sensíveis aos problemas vocais do que os homens, por motivos como hormônios e a própria constituição da prega vocal. "Os homens produzem mais ácido ialurônico, que diminui o atrito na corda vocal", diz. Numa pesquisa informal realizada entre os seus alunos do coral, Beth também percebeu que as mulheres de voz aguda sofrem mais do que as com voz grave, boa parte delas por não usar corretamente a ressonância. Um mito que também pode agravar problemas da laringe é o do álcool, usado para "esquentar" a voz. Na verdade, a bebida funciona como qualquer outra droga, amortecendo as sensações e enganando a pessoa que está com dor. Apelos como gargarejos, pastilhas e sprays, se não forem indicados por um médico, também podem agravar o quadro da doença. E não só os adultos sofrem com as doenças da voz. Por mais ignorada que seja, a incidência de problemas nas crianças também é grande. Segundo a fonoaudióloga Lilian, o desenvolvimento de falhas vocais depende muito do hábito do menor e da sua família. "A televisão estimula o grito, os grunhidos e a imitação de sons feitos por personagens de desenhos animados. Forçar a laringe desta forma pode causar sérios danos nas cordas vocais", diz a especialista. O pico de incidência de problemas nas crianças está na faixa etária que vai dos 7 aos 9 anos. "Infelizmente, muitos pais acham a rouquidão algo normal e nem sempre procuram um médico, achando que o estado é passageiro". Além de alguns cuidados básicos com a saúde da laringe, Beth recomenda: "Se conheça e se respeite. Se você sabe que algo não faz bem a você, não faz bem para a sua voz, então evite". Dicas da fonoaudióloga e professora Beth Amim para manter uma voz saudável: - Mantenha-se bem hidratado. Beba dois litros de água por dia. Chás e sucos também são uma boa pedida. - Durma bem, oito horas por dia ou ao menos a quantidade de tempo que o seu corpo exige. - A TPM e o inchaço pré-menstrual podem acarretar problemas na voz de mulheres. Se a TPM prejudica sua voz, tente falar menos durante o período e não force a laringe. - Cuidado com lugares muito barulhentos, como bares e boates. Se a pessoa grita muito e força a voz, pode acabar com uma hemorragia nas pregas vocais. - Comer maçã é bom para trabalhar a musculatura da boca, fazendo um relaxamento na região. A fruta também é um adstringente para a garganta.

Read more...

Mude!

Gente,
Cometi um erro e quero aqui corrigí-lo da maneira que acho mais correta. Em março, postei o poema MUDE, como sendo de autoria de Clarice Lispector. Ontem, domingo, 03/08, recebi do autor, Edson Marques, a informação de que esse poema é dele. Fui correndo pesquisar e entendi hoje, que ele só utilizou uma frase de Clarice, ao final do texto ("Repito por pura alegria de viver: a salvação é pelo risco, sem o qual a vida não vale a pena!") e, corretamente, creditou a frase (e apenas a frase) à autora. Mas o poema é dele (lindo, por sinal) e ele lançou até um livro com seus escritos, livro esse que faço questão de comprar e divulgar.
Então, redimindo-me, volto a postar o POEMA, com a autoria corrigida e a frase da Clarice (em vermelho). Reintero aqui meu sincero pedido de desculpas. A imagem é do livro de autoria dele, que está à venda em várias livrarias (encontrei na Siciliano). Boa leitura!

MUDE Edson Marques

Mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade.

Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa. Quando sair,procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa.

Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos.
Procure andar descalço alguns dias.
Tire uma tarde inteira
para passear livremente na praia,
ou no parque,
e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas
e portas com a mão esquerda.
Durma no outro lado da cama...
depois, procure dormir em outras camas.
Assista a outros programas de tv,
compre outros jornais...
leia outros livros,
Viva outros romances.
Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde.
Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia,
numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos,
escolha comidas diferentes,
novos temperos,
novas cores,
novas delícias.
Tente o novo todo dia.
O novo lado,
o novo método,
o novo sabor,
o novo jeito,
o novo prazer,
o novo amor,
a nova vida.
Tente.
Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.
Almoce em outros locais,
vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida
compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo,
jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado...
outra marca de sabonete,
outro creme dental...
tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores.
Vá passear em outros lugares.
Ame muito,
cada vez mais,
de modos diferentes.
Troque de bolsa,
de carteira,
de malas,
troque de carro,
compre novos óculos,
escreva outras poesias.
Jogue os velhos relógios,
quebre delicadamente
esses horrorosos despertadores.
Abra conta em outro banco.
Vá a outros cinemas,
outros cabeleireiros,
outros teatros,
visite novos museus.
Mude.
Lembre-se de que a Vida é uma só.
E pense seriamente em arrumar um outro emprego,
uma nova ocupação,
um trabalho mais light,
mais prazeroso,
mais digno,
mais humano.
Se você não encontrar razões para ser livre,
invente-as.
Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa,
longa, se possível sem destino.
Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores do que as já conhecidas,
mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança,
o movimento,
o dinamismo,
a energia.
Só o que está morto não muda!

Repito por pura alegria de viver: a salvação é pelo risco, sem o qual a vida não vale a pena (Clarice Lispector) Bom Dia e Boa Semana a todos nós!!!!!!! Que Deus esteja conosco protegendo-nos e guiando-nos pelos caminhos do bem, do amor, da saúde, da fartura e da paz!

Read more...
Blog Widget by LinkWithin

Eu creio.

Creio, com toda a minha alma, que o meu Deus está no comando de cada ato, gesto, acontecimento, sentimento, pessoa ou coisa, que entra ou sai da minha vida. Ele cuida de mim, e dos meus, o tempo todo, e sou infinitamente grata a Ele por isso.

"O bom de não sabermos todas as coisas é existir alguém que sabe. O melhor de tudo isso é que mesmo sem entender, encostando o ouvido no lugar certo, mesmo numa noite muito escura, a gente vai escutar suas respostas." Lya Luft

Meu selo!

ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more
http://maisprosadoqueverso.blogspot.com
Loading...